Notícias

REDE ESTADUAL

Alunos e profissionais da Escola Ana Júlia rebatem vídeo e esclarecem situação

392

1 Aug 2018

Alunos, professores e funcionários da Escola Estadual Ana Júlia estão rebatendo um vídeo que está circulando nas redes sociais nos últimos dias. Localizada no conjunto Parque dos Coqueiros, Zona Norte de Natal, a escola vem sendo alvo de críticas depois que foi publicada uma denúncia que afirmava que os alunos estariam consumindo bebidas alcoólicas dentro da instituição. O vídeo foi gravado por operários de uma obra que fica ao lado da escola.

Contrapondo a versão apresentada no vídeo, os estudantes e profissionais da instituição esclarecem que não houve qualquer consumo de álcool por alunos dentro da escola.  “Este acontecimento está gerando muita polêmica porque as pessoas não estão vendo realmente o que aconteceu. Porque somos um grupo de amigos que estava reunido para lanchar, escutando música, e as pessoas que estavam de fora interpretaram da maneira como quiseram. Os pedreiros da reforma aqui do lado estavam nos filmando e dizendo que estávamos bebendo. Mas eles mesmos estavam fazendo gestos obscenos para nós, pedindo os nossos números e outras coisas”, explica a jovem estudante Regineide Camila.

A professora Ana Jeane conta que no dia em que o vídeo foi gravado uma aula de campo estava acontecendo na escola: “Por isso alguns alunos ficaram sem professores no momento. O vídeo não prova nada porque os alunos estavam, segundo eles, tomando refrigerante, e a pessoa que filmou ficou falando que eles estavam tomando bebida alcoólica”, conta.

O diretor da escola, professor Macdovel Pinheiro, reforça que o que aconteceu foi um equívoco e aponta uma possível motivação para a divulgação maldosa do vídeo: “(Quem divulgou o vídeo) foi uma pessoa que não conhece a escola, não sabe do nosso trabalho e não conhece a rotina da escola. O trabalhador de uma obra vizinha a escola, talvez contrariado por não ter a atenção das alunas, acha que pode gravar um vídeo e afirmar que os alunos estavam fazendo algo que não devia”.

O gestor disse que medidas serão tomadas contra o autor do vídeo e aproveitou para convidar a todos a conhecer a escola: “A escola Ana Júlia presta, há mais de 20 anos, um trabalho aqui na região. É a única escola de grande porte do ensino médio aqui na Zona Norte. Todos os anos colocamos alunos nas universidades federal, estadual”.

REDE ESTADUAL

Alunos e profissionais da Escola Ana Júlia rebatem vídeo e esclarecem situação

392

1 Aug 2018

Alunos, professores e funcionários da Escola Estadual Ana Júlia estão rebatendo um vídeo que está circulando nas redes sociais nos últimos dias. Localizada no conjunto Parque dos Coqueiros, Zona Norte de Natal, a escola vem sendo alvo de críticas depois que foi publicada uma denúncia que afirmava que os alunos estariam consumindo bebidas alcoólicas dentro da instituição. O vídeo foi gravado por operários de uma obra que fica ao lado da escola.

Contrapondo a versão apresentada no vídeo, os estudantes e profissionais da instituição esclarecem que não houve qualquer consumo de álcool por alunos dentro da escola.  “Este acontecimento está gerando muita polêmica porque as pessoas não estão vendo realmente o que aconteceu. Porque somos um grupo de amigos que estava reunido para lanchar, escutando música, e as pessoas que estavam de fora interpretaram da maneira como quiseram. Os pedreiros da reforma aqui do lado estavam nos filmando e dizendo que estávamos bebendo. Mas eles mesmos estavam fazendo gestos obscenos para nós, pedindo os nossos números e outras coisas”, explica a jovem estudante Regineide Camila.

A professora Ana Jeane conta que no dia em que o vídeo foi gravado uma aula de campo estava acontecendo na escola: “Por isso alguns alunos ficaram sem professores no momento. O vídeo não prova nada porque os alunos estavam, segundo eles, tomando refrigerante, e a pessoa que filmou ficou falando que eles estavam tomando bebida alcoólica”, conta.

O diretor da escola, professor Macdovel Pinheiro, reforça que o que aconteceu foi um equívoco e aponta uma possível motivação para a divulgação maldosa do vídeo: “(Quem divulgou o vídeo) foi uma pessoa que não conhece a escola, não sabe do nosso trabalho e não conhece a rotina da escola. O trabalhador de uma obra vizinha a escola, talvez contrariado por não ter a atenção das alunas, acha que pode gravar um vídeo e afirmar que os alunos estavam fazendo algo que não devia”.

O gestor disse que medidas serão tomadas contra o autor do vídeo e aproveitou para convidar a todos a conhecer a escola: “A escola Ana Júlia presta, há mais de 20 anos, um trabalho aqui na região. É a única escola de grande porte do ensino médio aqui na Zona Norte. Todos os anos colocamos alunos nas universidades federal, estadual”.

Agenda

Newsletter