Notícias

GREVE

Assembleia unificada decide suspender a greve geral da educação do RN

1.159

3 Apr 2017

Créditos: Lenilton Lima

A assembleia unificada dos trabalhadores em educação decidiu suspender a greve geral dos educadores do RN.  A decisão foi tomada na tarde desta segunda-feira (03/04). Na assembleia, os trabalhadores aprovaram o calendário de lutas apresentado pela direção do Sindicato. (Veja o calendário no final desta matéria)

A coordenadora geral do SINTE/RN, professora Fátima Cardoso, disse que a greve não acabou, mas está suspensa e, portanto, poderá ser retomada a qualquer momento: “A categoria avaliou o andamento do movimento e decidiu suspender a greve. A qualquer momento poderemos paralisar nossas atividades outra vez”.

A sindicalista avalia que a greve, tanto no âmbito local e nacional, foi positiva, uma vez que conseguiu pressionar o governo do Michel Temer: “Conseguimos pressionar o governo federal. Os trabalhadores em educação do brasil inteiro mandaram o recado de que não vão aceitar essa Reforma da Previdência nefasta e cruel”.

Ela conta os educadores do RN, que participaram ativamente da greve, se mostraram dispostos a construir a greve geral marcada para 28 de abril, que está sendo convocada pelas centrais sindicais: “Vamos paralisar as atividades e dizer não à Reforma da Previdência, a terceirização e os demais ataques do governo Temer”.

calendário de lutas

GREVE

Assembleia unificada decide suspender a greve geral da educação do RN

1.159

3 Apr 2017

Créditos: Lenilton Lima

A assembleia unificada dos trabalhadores em educação decidiu suspender a greve geral dos educadores do RN.  A decisão foi tomada na tarde desta segunda-feira (03/04). Na assembleia, os trabalhadores aprovaram o calendário de lutas apresentado pela direção do Sindicato. (Veja o calendário no final desta matéria)

A coordenadora geral do SINTE/RN, professora Fátima Cardoso, disse que a greve não acabou, mas está suspensa e, portanto, poderá ser retomada a qualquer momento: “A categoria avaliou o andamento do movimento e decidiu suspender a greve. A qualquer momento poderemos paralisar nossas atividades outra vez”.

A sindicalista avalia que a greve, tanto no âmbito local e nacional, foi positiva, uma vez que conseguiu pressionar o governo do Michel Temer: “Conseguimos pressionar o governo federal. Os trabalhadores em educação do brasil inteiro mandaram o recado de que não vão aceitar essa Reforma da Previdência nefasta e cruel”.

Ela conta os educadores do RN, que participaram ativamente da greve, se mostraram dispostos a construir a greve geral marcada para 28 de abril, que está sendo convocada pelas centrais sindicais: “Vamos paralisar as atividades e dizer não à Reforma da Previdência, a terceirização e os demais ataques do governo Temer”.

calendário de lutas

Agenda

Newsletter