Notícias

INTERIOR

Prefeitura de Lagoa Nova se nega a implantar o Piso 2018 sem retirar direitos

1.011

5 May 2018

 
A Prefeitura de Lagoa Nova não quer implantar o Piso Salarial 2018, de 6,81%, para os educadores da cidade sem retirar direitos. Isso porque alega a crise fiscal. A proposta do Executivo é a de conceder o Piso, mas, em contrapartida, retirar os triênios da categoria. Os educadores não aceitaram a proposta e estão em greve desde 19 de abril.
 
Nessa sexta-feira (04) o Prefeito recebeu o SINTE/RN em audiência. O encontro foi transmitido ao vivo. Segundo o diretor de comunicação do SINTE/RN, professor Miguel Salustiano, que esteve na audiência, a população de Lagoa Nova reprovou a atitude do Prefeito de querer retirar direitos dos educadores: “O Prefeito transmitiu essa audiência ao vivo para protagonizar um teatro com o objetivo de colocar a população contra os professores. Não deu certo. A sociedade repudiou. Os comentários na live foram de desapreço a atitude do governo, e isso viralizou na internet. O tiro saiu pela culatra”.
 
O diretor do SINTE conta que na audiência, marcada para se discutir uma saída para o impasse, o Prefeito de Lagoa Nova agiu com grosseria ao se dirigir aos educadores e não mostrou argumentos: “De forma desrespeitosa o Prefeito se dirigiu, por várias vezes, aos professores, em uma tentativa de intimidar, encurralar e desmoralizar a categoria que reivindica aquilo que lhe é de direito”.
 
Miguel relata que por diversas vezes o SINTE mostrou saídas para findar o impasse. Mas o Prefeito rechaçou todas: “A comissão de negociação se comportou com firmeza e serenidade, questionando os pontos necessários e apontando saídas, todas elas rejeitadas pelo Prefeito, que não estava ali para negociar”.
 
ASSEMBLEIA DA CATEGORIA E AUDIÊNCIA DE CONCILIAÇÃO ESTÃO MARCADAS; PREFEITURA PEDIU A ILEGALIDADE DA GREVE
 
Uma assembleia dos educadores de Lagoa Nova está marcada para esta terça-feira, dia 08 de maio, às 15h.
 
Na quarta (09) acontecerá uma Audiência de Conciliação entre o SINTE/RN e o Prefeito de Lagoa Nova para discutir a greve. O Executivo já pediu a ilegalidade da greve. Porém, a Justiça não acatou o pedido e decidiu marcar uma audiência de conciliação.
 
PREFEITO QUEBROU ACORDO FIRMADO COM OS EDUCADORES
 
Em fevereiro deste ano o Prefeito de Lagoa Nova assinou um acordo com o SINTE/RN se comprometendo em implantar o Piso Salarial e posteriormente negociar o reajuste. Mas no projeto enviado à Câmara Municipal o Executivo propôs reduzir as gratificações relacionadas ao Mestrado e Doutorado e incluir o conceito de hora relógio, negando a concepção de hora-aula.
 
Em seguida a Câmara alterou o projeto encaminhado pelo Prefeito, mas o Executivo vetou as mudanças. Os vetos foram derrubados pelos vereadores, entretanto, o Prefeito não promulgou o projeto. “A categoria aguarda agora a promulgação da lei por parte do presidente da Câmara Municipal”, explica Miguel Salustiano.
INTERIOR

Prefeitura de Lagoa Nova se nega a implantar o Piso 2018 sem retirar direitos

1.011

5 May 2018

 
A Prefeitura de Lagoa Nova não quer implantar o Piso Salarial 2018, de 6,81%, para os educadores da cidade sem retirar direitos. Isso porque alega a crise fiscal. A proposta do Executivo é a de conceder o Piso, mas, em contrapartida, retirar os triênios da categoria. Os educadores não aceitaram a proposta e estão em greve desde 19 de abril.
 
Nessa sexta-feira (04) o Prefeito recebeu o SINTE/RN em audiência. O encontro foi transmitido ao vivo. Segundo o diretor de comunicação do SINTE/RN, professor Miguel Salustiano, que esteve na audiência, a população de Lagoa Nova reprovou a atitude do Prefeito de querer retirar direitos dos educadores: “O Prefeito transmitiu essa audiência ao vivo para protagonizar um teatro com o objetivo de colocar a população contra os professores. Não deu certo. A sociedade repudiou. Os comentários na live foram de desapreço a atitude do governo, e isso viralizou na internet. O tiro saiu pela culatra”.
 
O diretor do SINTE conta que na audiência, marcada para se discutir uma saída para o impasse, o Prefeito de Lagoa Nova agiu com grosseria ao se dirigir aos educadores e não mostrou argumentos: “De forma desrespeitosa o Prefeito se dirigiu, por várias vezes, aos professores, em uma tentativa de intimidar, encurralar e desmoralizar a categoria que reivindica aquilo que lhe é de direito”.
 
Miguel relata que por diversas vezes o SINTE mostrou saídas para findar o impasse. Mas o Prefeito rechaçou todas: “A comissão de negociação se comportou com firmeza e serenidade, questionando os pontos necessários e apontando saídas, todas elas rejeitadas pelo Prefeito, que não estava ali para negociar”.
 
ASSEMBLEIA DA CATEGORIA E AUDIÊNCIA DE CONCILIAÇÃO ESTÃO MARCADAS; PREFEITURA PEDIU A ILEGALIDADE DA GREVE
 
Uma assembleia dos educadores de Lagoa Nova está marcada para esta terça-feira, dia 08 de maio, às 15h.
 
Na quarta (09) acontecerá uma Audiência de Conciliação entre o SINTE/RN e o Prefeito de Lagoa Nova para discutir a greve. O Executivo já pediu a ilegalidade da greve. Porém, a Justiça não acatou o pedido e decidiu marcar uma audiência de conciliação.
 
PREFEITO QUEBROU ACORDO FIRMADO COM OS EDUCADORES
 
Em fevereiro deste ano o Prefeito de Lagoa Nova assinou um acordo com o SINTE/RN se comprometendo em implantar o Piso Salarial e posteriormente negociar o reajuste. Mas no projeto enviado à Câmara Municipal o Executivo propôs reduzir as gratificações relacionadas ao Mestrado e Doutorado e incluir o conceito de hora relógio, negando a concepção de hora-aula.
 
Em seguida a Câmara alterou o projeto encaminhado pelo Prefeito, mas o Executivo vetou as mudanças. Os vetos foram derrubados pelos vereadores, entretanto, o Prefeito não promulgou o projeto. “A categoria aguarda agora a promulgação da lei por parte do presidente da Câmara Municipal”, explica Miguel Salustiano.

Agenda

Newsletter