Para Refletir

Rio Grande de Gente

77

19 Dec 2015

Por Leilton Lima

10414620_933174660094464_184129768179368497_n

Era um rio de gente fluindo na avenida.
Eram mulheres e homens em marcha igualitária.
Operários da terra, irmanados com operários das letras. 
Negros, brancos e remanescentes indígenas,
misturando-se em tons de pele e palavras de ordem.
Héteros abraçando homos sem fobia.

Caminhada feita da paz inquieta que recusa a passividade.
E enquanto bradava por democracia e avanços, a água humana daquele rio
sorria em força, coragem e determinação.
E houve abraços, apertos de mãos, cumprimentos de beijos.
Tão fortes, tão vivos, tão poderosos foram aqueles sorrisos
que até mesmo o ódio pelos opressores, fraquejou ante o amor pelo oprimido.

Rio Grande de Gente

77

19 Dec 2015

Por Leilton Lima

10414620_933174660094464_184129768179368497_n

Era um rio de gente fluindo na avenida.
Eram mulheres e homens em marcha igualitária.
Operários da terra, irmanados com operários das letras. 
Negros, brancos e remanescentes indígenas,
misturando-se em tons de pele e palavras de ordem.
Héteros abraçando homos sem fobia.

Caminhada feita da paz inquieta que recusa a passividade.
E enquanto bradava por democracia e avanços, a água humana daquele rio
sorria em força, coragem e determinação.
E houve abraços, apertos de mãos, cumprimentos de beijos.
Tão fortes, tão vivos, tão poderosos foram aqueles sorrisos
que até mesmo o ódio pelos opressores, fraquejou ante o amor pelo oprimido.

Agenda

Newsletter