Notícias

REDE ESTADUAL

Com pressão do SINTE/RN, Governo reafirma pagamento do Piso 2020

2.442

6 May 2020

A pressão do SINTE/RN, fez o governo do Estado se movimentar.  Em entrevista à jornalista Anna Ruth, a governadora Fátima Bezerra (PT) respondeu sobre o pagamento do Piso para os professores e professoras da Rede Estadual de educação, após a decretação da greve.  “Em que pese toda essa dificuldade, essa queda brutal nas receitas, eu vou cumprir o Piso.” garantiu Fátima.  

Referindo-se às audiências virtuais entre o SINTE/RN e a SEEC, a Governadora afirmou que as escolas estão com as aulas suspensas, mas o diálogo com a categoria continua: “O que estamos conversando com a categoria desde o início são as condições em que o pagamento do Piso será feito, mas que ele será cumprido, será sim”. concluiu. 

A afirmação aumentou as expectativas da direção do Sindicato de que a audiência agendada para a tarde da quinta-feira (07), traga algo de concreto. A coordenadora geral, professora Fátima Cardoso, avalia como positiva a declaração da Governadora. Apesar disso, reforça a necessidade de que o Governo apresente uma proposta aceitável, uma vez que esse tema já se arrasta desde janeiro e sua indefinição causa mal-estar e indignação entre os educadores. 

Nas redes sociais, muitos professores têm indagado sobre a real possibilidade de implementação do reajuste do Piso nesse momento, uma vez que o Projeto de Lei 39/2020, que congela os salários dos servidores públicos até dezembro de 2021 foi aprovado na Câmara e no Senado. Sobre isso, o Sindicato esclarece que por enquanto, os servidores da Educação estão excluídos da regra que congela os salários durante a pandemia. 

Durante a votação, já na fase dos destaques, a bancada do PT, que viu suas várias emendas de exclusão dos servidores públicos do congelamento serem reprovadas, apresentou, como última tentativa de salvar os professores, a emenda nº 11, com a qual demonstrou que os professores são profissionais que estarão à frente da reconstrução do País no pós-pandemia.  Mas o problema não acaba aqui. A aprovação da emenda modificou o texto já aprovado no Senado Federal, então ela terá de voltar para análise e votação dos senadores. Por isso, o SINTE/RN tem pressa em definir a situação.

REDE ESTADUAL

Com pressão do SINTE/RN, Governo reafirma pagamento do Piso 2020

2.442

6 May 2020

A pressão do SINTE/RN, fez o governo do Estado se movimentar.  Em entrevista à jornalista Anna Ruth, a governadora Fátima Bezerra (PT) respondeu sobre o pagamento do Piso para os professores e professoras da Rede Estadual de educação, após a decretação da greve.  “Em que pese toda essa dificuldade, essa queda brutal nas receitas, eu vou cumprir o Piso.” garantiu Fátima.  

Referindo-se às audiências virtuais entre o SINTE/RN e a SEEC, a Governadora afirmou que as escolas estão com as aulas suspensas, mas o diálogo com a categoria continua: “O que estamos conversando com a categoria desde o início são as condições em que o pagamento do Piso será feito, mas que ele será cumprido, será sim”. concluiu. 

A afirmação aumentou as expectativas da direção do Sindicato de que a audiência agendada para a tarde da quinta-feira (07), traga algo de concreto. A coordenadora geral, professora Fátima Cardoso, avalia como positiva a declaração da Governadora. Apesar disso, reforça a necessidade de que o Governo apresente uma proposta aceitável, uma vez que esse tema já se arrasta desde janeiro e sua indefinição causa mal-estar e indignação entre os educadores. 

Nas redes sociais, muitos professores têm indagado sobre a real possibilidade de implementação do reajuste do Piso nesse momento, uma vez que o Projeto de Lei 39/2020, que congela os salários dos servidores públicos até dezembro de 2021 foi aprovado na Câmara e no Senado. Sobre isso, o Sindicato esclarece que por enquanto, os servidores da Educação estão excluídos da regra que congela os salários durante a pandemia. 

Durante a votação, já na fase dos destaques, a bancada do PT, que viu suas várias emendas de exclusão dos servidores públicos do congelamento serem reprovadas, apresentou, como última tentativa de salvar os professores, a emenda nº 11, com a qual demonstrou que os professores são profissionais que estarão à frente da reconstrução do País no pós-pandemia.  Mas o problema não acaba aqui. A aprovação da emenda modificou o texto já aprovado no Senado Federal, então ela terá de voltar para análise e votação dos senadores. Por isso, o SINTE/RN tem pressa em definir a situação.

Agenda

Newsletter