O Sinte

História

O Sinte

História

A luta organizada dos profissionais da educação pública começou no Rio Grande do Norte com a Associação dos Professores do RN (APRN), uma entidade de cunho sócio-recreativo. Com o tempo surgem outras instituições: SISPE – dos funcionários, UMES – dos estudantes, ASSOERN – dos orientadores e ASSERN – dos supervisores.

Nos anos 80 com a efervescência política vivida no Brasil com o fim da ditadura militar, os trabalhadores começam a se organizar politicamente e reivindicar seus direitos. Isso, depois da Constituição de 1988 que garante o direito dos trabalhadores se organizarem em sindicatos.

Pouco depois, a Confederação dos Professores do Brasil (CPB) é transformada em Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE). A luta nacional orienta que os trabalhadores da educação se unifiquem em um sindicato.

Diante dessa recomendação, as entidades ligadas à educação pública no Rio Grande do Norte se unem e fundam o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Rio Grande do Norte (SINTE-RN), em 02 de setembro de 1989. Professores e demais funcionários da rede pública do Estado passaram a reivindicar melhorias trabalhistas de forma articulada. Desde então, o Sinte-RN consolidou como um dos mais importantes e respeitados sindicatos do RN.

Atualmente, o SINTE-RN é o maior em número de filiados, são mais de 20 mil. A filiação à Central única dos Trabalhadores (CUT), à Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e ao Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) assume um efetivo papel de combate às desigualdades e às injustiças contra a categoria em todos os níveis, inclusive em nível nacional.

Ao longo de toda sua história, o SINTE-RN participa ativamente e influencia a vida política do Estado. Prova disso é que antes o cargo de secretário de educação, por exemplo, funcionava como uma ponte para a Assembleia Legislativa. A luta do SINTE-RN contribuiu para derrotas históricas de adversários dos trabalhadores em educação. Um caso bem conhecido é o do ex-governador Geraldo Melo, que não teve mais sucesso em seus projetos políticos após o maltrato que impôs à categoria.

O SINTE-RN tem somado conquistas históricas em favor dos trabalhadores em educação como o Estatuto do Magistério; as eleições diretas para diretores das escolas; recentemente, os Planos de Carreira. Além de colocar a Educação como tema de todas as campanhas eleitorais.

O SINTE-RN tem sede em Natal e diversas regionais em todo Estado:
Regional de Angicos
Regional de Apodi
Regional de Assú
Regional de Caicó
Regional de Canguaretama
Regional de Ceará Mirim
Regional de Currais Novos
Regional de João Camara
Regional de Macau
Regional de Mossoró
Regional de Nova Cruz
Regional de Parnamirim
Regional de Pau Dos Ferros
Regional de Santa Cruz
Regional de Touros
Regional de Umarizal
Regional do Potengi

Além de núcleos municipais como os de Afonso Bezerra, Almino Afonso, Baía Formosa, Boa Saúde, Caiçara do Rio dos Ventos, Lages, Lagoa de Pedra, Macaíba, Monte Alegre, Nízia Floresta, Pedro Velho, Pureza, Rio do Fogo, São Gonçalo do Amarante, São José do Mipibu, São Miguel do Gostoso, Tangará, Tibal do Sul e Vera Cruz.

Leia o ESTATUTO DO SINTE/RN

Agenda

Newsletter