Notícias

REDE ESTADUAL

Fórum dos Servidores delibera paralisar atividades em 13/08, dia da Parada Nacional da Educação

678

2 Jul 2019

Parada de cunho local será em defesa do pagamento dos atrasados, reposição salarial, realizações de concurso público e tratamento igualitário para todas as categorias; paralisação nacional vai pautar a defesa da educação pública e a luta contra a Reforma da Previdência

Paralisar as atividades do funcionalismo estadual no dia 13 de agosto. Foi esta a principal deliberação da reunião do Fórum Estadual dos/as Servidores/as realizada na tarde desta terça-feira (02). O diálogo durou mais de duas horas e a direção do SINTE/RN esteve presente.

A parada visa defender o pagamento dos salários em atraso, a reposição salarial para o conjunto dos servidores, a realização de concurso público e um tratamento igualitário para todas as categorias.

O dia de luta coincide com a Parada Nacional da Educação convocada pela CNTE, conforme deliberação da 9ª Conferência Nacional de Educação Paulo Freire que aconteceu no final de junho. O objetivo é pautar a defesa da educação pública e a luta contra a Reforma da Previdência.

A reunião do Fórum também debateu o resultado da última audiência entre o Fórum e a Governadora realizada no dia 27 de junho (confira AQUI o resultado da audiência).

Veja abaixo o calendário de luta da Parada Nacional da Educação:

Julho de luta

15/07 – Reunião com deputados e deputadas federais nos Estados e Distrito Federal, rumo a paralisação com marcha nos municípios em defesa da educação pública e contra a destruição da aposentadoria, no dia 13 de agosto

16/07 – Diálogos e panfletagens nos transportes coletivos

17/07 – Bandeiraço e faixaço, nos principais cruzamentos, com grande fluxo de veículos

18/07 – Diálogos e panfletagens nos mercados públicos

19/07 – Reunião com os deputados federais nos Estados e Distrito Federal

20/07 – Colocar carro de som/bicicleta de som nas feiras livres

21/07 – Passeio ciclístico contra a destruição da aposentadoria

22 a 28/07 – Curtas e vídeos nos bairros – Exposição de vídeos explicando as medidas destrutivas da Reforma da previdência do desgoverno Bolsonaro com debate popular

29/07- Organizar as estratégias para mobilização nos locais se trabalho

30/07 – Dialogos/debates com os moradores/as da rua, do prédio, sobre a Reforma da previdência do desgoverno Bolsonaro

31/07 – Ligar ou enviar mensagem para o/a deputado/a federal de cada Estado e do DF, solicitando o voto contra as propostas da Reforma da previdência do desgoverno Bolsonaro

Agosto de luta

01 a 12/08 – Mobilizar nos locais de trabalho

03/08 – Ocupar espaços das rádios para convocar a população para participar da marcha da educação no dia 13 de agosto, em defesa da educação pública e contra a destruição da aposentadoria

04/08 – Ocupar espaço nos jornais de grande circulação nos Estados e DF, com propaganda em defesa da educação pública e contra a destruição da aposentadoria

13/08 – Paralisação da educação com marcha nos municípios em defesa da educação pública e contra a destruição da aposentadoria, rumo a garantia dos direitos conquistados pela classe trabalhadora e pela igualdade social

14/8 – Marcha das Margaridas em Brasília/DF, rumo a garantia dos direitos conquistados pela classe trabalhadora e pela igualdade social

15/08 – Avaliação da jornada e divulgação das ações futuras em defesa da educação pública e contra a destruição da aposentadoria

REDE ESTADUAL

Fórum dos Servidores delibera paralisar atividades em 13/08, dia da Parada Nacional da Educação

678

2 Jul 2019

Parada de cunho local será em defesa do pagamento dos atrasados, reposição salarial, realizações de concurso público e tratamento igualitário para todas as categorias; paralisação nacional vai pautar a defesa da educação pública e a luta contra a Reforma da Previdência

Paralisar as atividades do funcionalismo estadual no dia 13 de agosto. Foi esta a principal deliberação da reunião do Fórum Estadual dos/as Servidores/as realizada na tarde desta terça-feira (02). O diálogo durou mais de duas horas e a direção do SINTE/RN esteve presente.

A parada visa defender o pagamento dos salários em atraso, a reposição salarial para o conjunto dos servidores, a realização de concurso público e um tratamento igualitário para todas as categorias.

O dia de luta coincide com a Parada Nacional da Educação convocada pela CNTE, conforme deliberação da 9ª Conferência Nacional de Educação Paulo Freire que aconteceu no final de junho. O objetivo é pautar a defesa da educação pública e a luta contra a Reforma da Previdência.

A reunião do Fórum também debateu o resultado da última audiência entre o Fórum e a Governadora realizada no dia 27 de junho (confira AQUI o resultado da audiência).

Veja abaixo o calendário de luta da Parada Nacional da Educação:

Julho de luta

15/07 – Reunião com deputados e deputadas federais nos Estados e Distrito Federal, rumo a paralisação com marcha nos municípios em defesa da educação pública e contra a destruição da aposentadoria, no dia 13 de agosto

16/07 – Diálogos e panfletagens nos transportes coletivos

17/07 – Bandeiraço e faixaço, nos principais cruzamentos, com grande fluxo de veículos

18/07 – Diálogos e panfletagens nos mercados públicos

19/07 – Reunião com os deputados federais nos Estados e Distrito Federal

20/07 – Colocar carro de som/bicicleta de som nas feiras livres

21/07 – Passeio ciclístico contra a destruição da aposentadoria

22 a 28/07 – Curtas e vídeos nos bairros – Exposição de vídeos explicando as medidas destrutivas da Reforma da previdência do desgoverno Bolsonaro com debate popular

29/07- Organizar as estratégias para mobilização nos locais se trabalho

30/07 – Dialogos/debates com os moradores/as da rua, do prédio, sobre a Reforma da previdência do desgoverno Bolsonaro

31/07 – Ligar ou enviar mensagem para o/a deputado/a federal de cada Estado e do DF, solicitando o voto contra as propostas da Reforma da previdência do desgoverno Bolsonaro

Agosto de luta

01 a 12/08 – Mobilizar nos locais de trabalho

03/08 – Ocupar espaços das rádios para convocar a população para participar da marcha da educação no dia 13 de agosto, em defesa da educação pública e contra a destruição da aposentadoria

04/08 – Ocupar espaço nos jornais de grande circulação nos Estados e DF, com propaganda em defesa da educação pública e contra a destruição da aposentadoria

13/08 – Paralisação da educação com marcha nos municípios em defesa da educação pública e contra a destruição da aposentadoria, rumo a garantia dos direitos conquistados pela classe trabalhadora e pela igualdade social

14/8 – Marcha das Margaridas em Brasília/DF, rumo a garantia dos direitos conquistados pela classe trabalhadora e pela igualdade social

15/08 – Avaliação da jornada e divulgação das ações futuras em defesa da educação pública e contra a destruição da aposentadoria

Agenda

Newsletter