Notícias

DENÚNCIA

Governo do estado paga a funcionalismo público a custa do saque feito a previdência

1.835

23 Dec 2014

O Governo Rosalba morre deixando um fantasma para o futuro dos servidores públicos. Depois de três tentativas para saquear o fundo previdenciário, enfim foram unidos os dois fundos de previdência do Estado. Um deles já estava quebrado o outro era a garantia da sobrevivência dessas e das futuras aposentadorias.

O sucesso da manobra garante a Rosalba o direito de continuar elegível, o que poderia ser impedido diante do caos financeiro em que ela deixaria o governo. Para ela, está tudo resolvido. Mas quem pagou a conta foram os servidores.

O golpe foi dado com o apoio de 17 deputados presentes, inclusive o vice-governador eleito, Fábio Dantas e o deputado Kelps Lima. O segundo gosta de posar de independente, mas na hora do vamos ver calou a boca e ficou mansinho, mansinho. O único que votou contra foi Fernando Mineiro, do PT. Tudo bem orquestrado e deve ter rendido algo mais que a boa vontade dos deputados/as que deram seu voto sem questionar nada, apesar de saberem da gravidade da matéria.

A coordenadora Fátima Cardoso diz que a boa notícia deste mês tem tudo para custar muito no futuro. “Vai ter dinheiro para pagar agora em dezembro, vai ter em janeiro e assim segue a saga dos 11%, retirado todo mês do nosso contra cheque que antes ficava na poupança pois era imexível. Com a nova Lei, o governo não vai depositar mensalmente os 22% que faltavam para o pagamento das aposentadorias e ainda vai retirar dinheiro. Isso significa que daqui a 2 anos já não existirá mais fundo nenhum. Esse é o problema das atuais e futuras aposentadorias”, explica Fátima Cardoso.

O SINTE/RN e demais Sindicatos do Fórum dos Servidores Públicos vão entrar com uma ação Judicial para reverter o golpe.

DENÚNCIA

Governo do estado paga a funcionalismo público a custa do saque feito a previdência

1.835

23 Dec 2014

O Governo Rosalba morre deixando um fantasma para o futuro dos servidores públicos. Depois de três tentativas para saquear o fundo previdenciário, enfim foram unidos os dois fundos de previdência do Estado. Um deles já estava quebrado o outro era a garantia da sobrevivência dessas e das futuras aposentadorias.

O sucesso da manobra garante a Rosalba o direito de continuar elegível, o que poderia ser impedido diante do caos financeiro em que ela deixaria o governo. Para ela, está tudo resolvido. Mas quem pagou a conta foram os servidores.

O golpe foi dado com o apoio de 17 deputados presentes, inclusive o vice-governador eleito, Fábio Dantas e o deputado Kelps Lima. O segundo gosta de posar de independente, mas na hora do vamos ver calou a boca e ficou mansinho, mansinho. O único que votou contra foi Fernando Mineiro, do PT. Tudo bem orquestrado e deve ter rendido algo mais que a boa vontade dos deputados/as que deram seu voto sem questionar nada, apesar de saberem da gravidade da matéria.

A coordenadora Fátima Cardoso diz que a boa notícia deste mês tem tudo para custar muito no futuro. “Vai ter dinheiro para pagar agora em dezembro, vai ter em janeiro e assim segue a saga dos 11%, retirado todo mês do nosso contra cheque que antes ficava na poupança pois era imexível. Com a nova Lei, o governo não vai depositar mensalmente os 22% que faltavam para o pagamento das aposentadorias e ainda vai retirar dinheiro. Isso significa que daqui a 2 anos já não existirá mais fundo nenhum. Esse é o problema das atuais e futuras aposentadorias”, explica Fátima Cardoso.

O SINTE/RN e demais Sindicatos do Fórum dos Servidores Públicos vão entrar com uma ação Judicial para reverter o golpe.

  • Thiago Costa

    Boa noite! Gostaria de saber o numero dessa lei.

Agenda

Newsletter