Notícias

REDE ESTADUAL

Luta intensa dos servidores(as) impõe derrota histórica ao governo Robinson

425

1 Feb 2018

Créditos: Lenilton Lima

Os quinquênios não serão extintos e os aposentados continuarão a ter os mesmos direitos que os servidores da ativa. Esses dois itens do pacote de maldades, foram derrotados na Assembleia Legislativa depois de intensa mobilização do Sinte-RN, em parceira com os demais sindicatos que compõem o Fórum Estadual dos Servidores. Apesar de muito importante, a vitória ainda é parcial já que ameaças como a redução de 3% nos salários com o desconto para o IPERN, ainda se mantém em Pauta.

Foram quatro semanas de intensa mobilização nas ruas e nas redes sociais. O Sinte-RN chegou a divulgar VT na televisão denunciando o governo. O Sindicato se valeu também de transmissões ao vivo, via Internet e colheu depoimentos dos participantes para estimular quem ainda não havia aderido à ação.

Os deputados que aliados ao governo sentiram a pressão. O post do Sinte-RN que denunciou os deputados Galdencio Torquato, Jose Adécio Albert Dickson por votarem contra os servidores na Comissão de Constituição e Justiça, alcançou mais de 54 mil pessoas e teve quase 800 compartilhamentos. Ficou claro, que votar contra os servidores era o mesmo que ser derrotado nas urnas.

Mas a luta não foi apenas virtual. Na Praça 7 de setembro milhares de manifestantes enfrentaram uma aparato policial tão forte que deixou desguarnecida a cidade. A mobilização foi permanente enquanto pairou a ameaça. Já ao raiar do dia, podia-se encontrar as lideranças e militantes ocupando os espaços em frente à Assembleia Legislativa.

No final, o dia 31 de janeiro de 2018, entra para a história como o dia em que os servidores e servidoras impuseram uma derrota memorável a um governo que resolveu fechar os olhos para o serviço público e seus servidores para servir aos ricos empresários do Rio Grande do Norte.

REDE ESTADUAL

Luta intensa dos servidores(as) impõe derrota histórica ao governo Robinson

425

1 Feb 2018

Créditos: Lenilton Lima

Os quinquênios não serão extintos e os aposentados continuarão a ter os mesmos direitos que os servidores da ativa. Esses dois itens do pacote de maldades, foram derrotados na Assembleia Legislativa depois de intensa mobilização do Sinte-RN, em parceira com os demais sindicatos que compõem o Fórum Estadual dos Servidores. Apesar de muito importante, a vitória ainda é parcial já que ameaças como a redução de 3% nos salários com o desconto para o IPERN, ainda se mantém em Pauta.

Foram quatro semanas de intensa mobilização nas ruas e nas redes sociais. O Sinte-RN chegou a divulgar VT na televisão denunciando o governo. O Sindicato se valeu também de transmissões ao vivo, via Internet e colheu depoimentos dos participantes para estimular quem ainda não havia aderido à ação.

Os deputados que aliados ao governo sentiram a pressão. O post do Sinte-RN que denunciou os deputados Galdencio Torquato, Jose Adécio Albert Dickson por votarem contra os servidores na Comissão de Constituição e Justiça, alcançou mais de 54 mil pessoas e teve quase 800 compartilhamentos. Ficou claro, que votar contra os servidores era o mesmo que ser derrotado nas urnas.

Mas a luta não foi apenas virtual. Na Praça 7 de setembro milhares de manifestantes enfrentaram uma aparato policial tão forte que deixou desguarnecida a cidade. A mobilização foi permanente enquanto pairou a ameaça. Já ao raiar do dia, podia-se encontrar as lideranças e militantes ocupando os espaços em frente à Assembleia Legislativa.

No final, o dia 31 de janeiro de 2018, entra para a história como o dia em que os servidores e servidoras impuseram uma derrota memorável a um governo que resolveu fechar os olhos para o serviço público e seus servidores para servir aos ricos empresários do Rio Grande do Norte.

Agenda

Newsletter