Notícias

NATAL

Educadores de Natal exigem que Prefeito cumpra os compromissos assumidos junto à categoria

118

2 Aug 2019

O ato convocado pelo SINTE/RN em defesa dos direitos de trabalhadores e trabalhadoras em educação do município do Natal reuniu mais de uma centena de profissionais na manhã dessa sexta-feira, 02 de agosto, em frente à Prefeitura. Mobilizada, a categoria cobrou do gestor municipal o pagamento do retroativo do piso salarial de 2018 relativo aos meses de janeiro a junho que, até o momento, encontra-se em aberto. Outras demandas também estiveram em pauta.

A atividade aconteceu em um dia de paralisação da rede municipal, conforme deliberação em assembleia da categoria realizada em 23 de julho. Trata-se da terceira parada dos profissionais em educação apenas no ano de 2019 que decorre da inércia do prefeito, Álvaro Dias, em solucionar questões apresentadas.

No período da tarde o ato será retomado e a expectativa do Sindicato é formar uma comissão que buscará estabelecer novo diálogo com o prefeito.

Atualmente, a categoria tem quase 40 pontos acumulados em sua pauta, que englobam, além do pagamento do retroativo do Piso 2018, questões como estrutura e autonomia das unidades de ensino, condições de trabalho, direitos funcionais, formação dos educadores e plano de carreira. O pagamento de 10% da reposição salarial, negociada ainda em 2013, também integra a pauta.

Prefeito de Natal afirma não ter como pagar retroativo do Piso 2018

O prefeito Álvaro Dias afirmou não haver dinheiro este ano para pagar o retroativo do Piso Salarial de 2018 e propôs que esse pagamento seja transferido para 2020. A informação foi dada durante audiência com a direção do SINTE, em 23 de julho.

Também nessa audiência, o SINTE questionou sobre o pagamento dos 10% do acordo de greve firmado em 2013. Contudo, as secretárias das pastas de Administração e de Educação disseram não reconhecer a dívida que o município tem com os educadores.

O posicionamento da Prefeitura surpreendeu a direção do Sindicato. “Nenhum prefeito vai passar calote na categoria, porque a luta vai continuar e os 10% estão em pauta desde 2013”, disse a coordenadora geral do SINTE/RN, professora Fátima Cardoso, que conclui: “Cabe agora a categoria reagir, lutar para que o Prefeito não descumpra o processo de atualização dos nossos direitos”.

NATAL

Educadores de Natal exigem que Prefeito cumpra os compromissos assumidos junto à categoria

118

2 Aug 2019

O ato convocado pelo SINTE/RN em defesa dos direitos de trabalhadores e trabalhadoras em educação do município do Natal reuniu mais de uma centena de profissionais na manhã dessa sexta-feira, 02 de agosto, em frente à Prefeitura. Mobilizada, a categoria cobrou do gestor municipal o pagamento do retroativo do piso salarial de 2018 relativo aos meses de janeiro a junho que, até o momento, encontra-se em aberto. Outras demandas também estiveram em pauta.

A atividade aconteceu em um dia de paralisação da rede municipal, conforme deliberação em assembleia da categoria realizada em 23 de julho. Trata-se da terceira parada dos profissionais em educação apenas no ano de 2019 que decorre da inércia do prefeito, Álvaro Dias, em solucionar questões apresentadas.

No período da tarde o ato será retomado e a expectativa do Sindicato é formar uma comissão que buscará estabelecer novo diálogo com o prefeito.

Atualmente, a categoria tem quase 40 pontos acumulados em sua pauta, que englobam, além do pagamento do retroativo do Piso 2018, questões como estrutura e autonomia das unidades de ensino, condições de trabalho, direitos funcionais, formação dos educadores e plano de carreira. O pagamento de 10% da reposição salarial, negociada ainda em 2013, também integra a pauta.

Prefeito de Natal afirma não ter como pagar retroativo do Piso 2018

O prefeito Álvaro Dias afirmou não haver dinheiro este ano para pagar o retroativo do Piso Salarial de 2018 e propôs que esse pagamento seja transferido para 2020. A informação foi dada durante audiência com a direção do SINTE, em 23 de julho.

Também nessa audiência, o SINTE questionou sobre o pagamento dos 10% do acordo de greve firmado em 2013. Contudo, as secretárias das pastas de Administração e de Educação disseram não reconhecer a dívida que o município tem com os educadores.

O posicionamento da Prefeitura surpreendeu a direção do Sindicato. “Nenhum prefeito vai passar calote na categoria, porque a luta vai continuar e os 10% estão em pauta desde 2013”, disse a coordenadora geral do SINTE/RN, professora Fátima Cardoso, que conclui: “Cabe agora a categoria reagir, lutar para que o Prefeito não descumpra o processo de atualização dos nossos direitos”.

Agenda

Newsletter